quinta-feira, 11 de outubro de 2007

"Parece cocaína mas é só tristeza, Talvez venha a ser tarde.
Muitos temores nascem do cansaço e da solidão
E o descompasso e o desperdício herdeiros são
Agora da virtude que perdemos.

Há tempos tive um sonho, não me lembro
não me lembro...

Tua tristeza é tão exata
E hoje o dia é tão bonito
Já estamos acostumados
A não termos mais nem isso.

Os sonhos vêm e os sonhos vão
O resto é imperfeito.

Disseste que se tua voz tivesse força igual
À imensa dor que sentes
Teu grito acordaria
Não só a tua casa
Mas a vizinhança inteira..."
Renato Russo

Não, hj o dia não está bonito! Aliás... parece que sente, adivinha, de algum modo sabe!
11 anos!
Paremos de bobagem e de messianismo...
tudo é muito mais complexo que isso!
A capacidade de, como ele mesmo disse, cantar as coisas exatas que as pessoas querem ouvir ultrapassa o incrível e a idolatria...
Não duvido que hoje ele saberia o que digo e o que sinto...
Não em relação a hoje, nem a ontem ou a algum dia que ainda não vivi, mas em relação ao que parece imutável, eterno e doloroso!!

Um comentário:

Adrielly disse...

É ele saberia, ele entenderia e com certeza ele cantaria.
Tantas coisas me parecem imutáveis, eternas e dolorosas.
Mas me desculpe o pessimismo, que na verdade eu chamo de
excesso de realismo,
o amo pra mim não seria uma coisa dessas.
Não sei porque, talvez eu não tenha sentido ainda,
mas foi fácil taxar tudo akilo que senti outras vezes de amor,
foi fácil dizer que akilo tudo era intenso e não ia passar,
mas passou, talvez tenha sido esse o meu erro em taxá-lo.

Porque se é fácil dizer não é amor num é?
Quando se sente amor, se tem medo de dizer,
pelo menos é o que dizem.

E se amor não acaba, porque que todo mundo
fala meu amor de infância,
meu primeiro amor...
e etc...

E eu aki filosofando pra nun sei o que.
Mas tipo meu amor por você nunca vai acabar.
=~~

Era só pra dizer isso que eu disse isso tudo eu acho.
Amor gigante.