sábado, 1 de dezembro de 2007

Um fio

Ela estava parada, com o olhar fixo e paralisado nele. Por um momento ela podia sentir que ele era só seu. Seu e de mais ninguém. Clara sempre teve esse instinto possessivo que se tornava mais nítido em momentos como esses. Não havia nada de especial e ele não havia dito nada a ela que lhe emocionasse, apenas olhares foram trocados. Olhares com certo ar de mistério, pois Clara sabia que nunca descobriria o que ele estava pensando, talvez pensasse na prova da próxima semana, talvez na discussão que tivera em casa com os pais ou talvez apenas estivesse olhando pra ela com o mesmo olhar sincero que ela retribuía. Mas ela prefiria assim, preferia não saber o que se passava pela sua cabeça, preferia deixar que aquela sensação de mistério e possessividade tomasse conta dela por inteiro, por um momento ela podia sentir seu corpo se expandindo, podia sentir dona de si mesma e queria deixar de se controlar, queria que sua mente parasse de dizer ao coração o que ele podia dizer ou não, queria somente abraçá-lo e ficar assim por quanto tempo fosse possível, pois assim ela sentiria que tudo estava ao seu controle. Clara sabia que depois que os dois quebrassem aquela ligação pelos olhares, ela não seria mais dona dele e tudo fugiria de seu controle, ela sabia que estava vulnerável às mais estranhas forças, mas isso não era o que a assustava, o que lhe fazia disparar o coração é a sensação de impotência. É sentir que o único fio que ainda a fazia sentir segura eram os olhares. Os olhares que lhe davam tanta segurança e tanto medo de perdê-lo.


"Ponho os meus olhos em você
Se você está
Dona dos meus olhos é você
Avião no ar"
Nando Reis


3 comentários:

Naty disse...

Muito bom seu texto.

Jah to fã desse cantinho aki =]

Adorotemuitão

=D

Laurinha disse...

Caraca!! Muito bom...
C ta ficando boa nisso hein... rsrsrs
Continua assim garota!!
Bjão!!

Adrielly Soares disse...

Aquele pequeno fio
que a fazia sentir segura,
pelo menos ela podia se sentir
segura denovo depois,
ou não.
=~~

Se ela tivesse a sua
confiança não estaria assim.
;)


Te amo minina