quinta-feira, 6 de dezembro de 2007

As palavras jogadas na cabeça e bagunçando o coração.
O coração pulsando forte sem saber o que fazer.
O querer o fácil e desejar o difícil.
O medo de lutar por algo que lhe traz insegurança.
A desconfiança eterna e imutável.
O que corrói por dentro.
Aquilo que ninguém vê ou entende.
A sensação de que tudo é reprise.
e de novo o medo...
O medo...
O medo...

"Num passeio no meio da rua
Vamos dias e noites afora
Agora podemos ver na escuridão"
Ana Carolina


2 comentários:

laurabcarvalho7 disse...

Ah hãn!! Hj eu lembrei de olhar rsrsrsrsrsr...
Eu to achando q vc ta ficando muito profunda... ahhahahahhahahha brincadeira...
Mas a partir do momento q vc passa a escrever ñ só com a razão mas tbm com o coração e assim expondo td o q vc tem vontade de uma forma inteligente, vc acaba surpreendendo todo mundo com seus ótimos textos...
Parabéns heheheh
Adoro-te

Adrielly Soares disse...

O medo,
medo de cair
e ter que levantar de novo,
de novo, de novo,
se é caindo que se aprende
então vamos arriscar aprender.


;~~