sexta-feira, 15 de maio de 2009

Você

"Lembro das tarde que passamos juntos
Não é sempre mas eu sei
Que você está bem agora
Só que este ano
O verão acabou
Cedo demais."
Legião Urbana



Eu escrevi pra você hoje sabia? Meu último texto postado foi pra você. Pouco antes da Cris me ligar e eu escutar a frase mais desesperadora que alguém já tinha me dito. Sim, o moreno chocolate perfumado de um metro e oitenta era você. E eu estava incrivelmente brava por você não ter me ligado pra confirmar o nosso programa de sábado. E eu tinha acabado de te mandar uma mensagem. O que eu sinto agora é como se eu estivesse caindo, caindo, caindo... e não tivesse nada em que eu pudesse me agarrar. Como naqueles sonhos em que depois de tanto cair você acorda com aquele pulo. Só que hoje eu não acordei. Hoje não era um sonho.
Quando você durmia tinha esses tiques e pulos e quando eu te dizia, você ria e não acreditava. "Eu nem estava durmindo!". A lembrança que não sai da minha cabeça agora é do último dia que eu te vi. Você ali deitado do meu lado mexendo no meu cabelo enquanto eu durmia e quando acordei você sorriu pra mim um sorriso sereno, calmo: "Branquela durminhoca!".
Agora eu fico pensando quantas vezes eu quis te ligar só pra conversar coisa a toa e não liguei com aqueles medos bobos, aquelas minhas paranóias de sempre. Fico pensando aqui comigo quão injusto é tudo isso, o quanto você não merecia ter ido embora assim, de um jeito tão bruto, quase desumano. Fico imaginando também o quanto você fará falta. É... você era um cara querido! Como dizia a vó de uma amiga minha: "O tempo sempre fecha quando morre alguém muito querido" e hoje foi o dia mais feio da minha vida. As horas não passavam e quando eu imaginava que amanhã você não vai mais me ligar, que eu não vou te ver andando pela faculdade e dizendo: "Errr!" era como se estivessem me esmagando por dentro. Tento pensar que você está num lugar bom agora. No melhor lugar que Deus possa ter nos reservado por que eu não conheço alguém que mereça tanto quanto você. Queria dizer que todas as lembranças que eu tenho são boas e me sinto tão abençoada por você ter se aproximado da gente de novo nos últimos tempos. Foi quando a gente começou a dar certo. Pena que foi por tão pouco tempo, mas tempo o suficiente pra saber que você não é alguém pra se esquecer. Não há alguém que possa falar que você deixou marcas ruins, na verdade posso dizer que você deixou pra nós uma lição de vida e de caráter. Se eu pudesse dizer alguma coisa pra você agora Ket seria: Você é a pessoa mais maravilhosa que eu já conheci na vida!
Tava tentando recolher lembranças suas na memória. Lembrei de como você era certinho com as coisas, de como você sempre puxava minha orelha quando eu fazia coisa errada como se fosse um irmão mais velho. Lembrei das tardes de aulas chatas que a gente sentava perto e conversava besteira a aula inteira. Lembrei do dia que eu te vi pela primeira vez. Putz, são dois anos de coisas demais pra se lembrar.
Mas agora eu já não tenho ninguém pra me chamar de branquela. Eu já não tenho ninguém pra ficar ansiosa por que não me ligou. Já não tenho mais um dos parsas. O grupo parsa perdeu um integrante hoje. Um parsa insubstituível.
Eu queria que alguém me dissesse que é mentira. Que você já tá voltando da sua viagem e que está bem. Que vai me olhar com aquele sorriso de sempre, que tudo vai ficar bem. Eu queria te abraçar. Uma última vez. Aquele abraço apertado que me fazia sentir tão protegida.
Eu queria te dizer que sentia mais do que expressava, que às vezes tinha medo de te pressionar de te perder mais uma vez, pra outro alguém.
Hoje o dia amanheceu mais triste. Hoje o dia está acabando mais triste.
Hoje eu perdi a minha fala, minha ação, minhas forças.
Hoje eu perdi um pouco do que tinha aqui dentro.
Hoje eu perdi você.




Lucas Oliveira Cunha


Sonhando
Mr. Gyn

Se passo o dia, paro e escuto o vento
E ainda não posso entender
Como o improvável insiste em acontecer
Se ando sempre no mesmo caminho
E ainda me encontro com alguém
E vejo que não estou sozinho, eu sei
Se passa o dia, o tempo e conto as horas, e eu sem perceber
Que estou parado vendo o seu retrato,e não vou mais te ver
E vou tentando aceitar
As vezes fujo, corro de mim mesmo, canso e me esqueço de lutar
Sabendo que não posso ser tão tolo assim
Quando me vejo já estou cantando
Solto minha voz e desabafo enfim
Se o telefone toca, eu já sei mesmo que não é você
Se tudo que um dia me falou, eu vejo agora acontecer
Se a saudade aperta e eu não tenho nada a fazer
Senão apenas chorar
Não vou mais querer explicar, eu já sei
Alguém me soprou e falou
Tudo sobre você, que ainda eu vou te ver
Eu quero deitar e sonhar outra vez
Tocar, te ouvir, te sentir
E poder te dizer, como eu amo você
Tocar o meu violão e te ver
Me pedindo pra viver


*Pelo show de amanhã que a gente não vai mais

2 comentários:

Cris disse...

{ LUTO } ... é quando teus amigos te surpreendem, deixando a vida de repente, e não se quer acreditar...e você chora, mas não dá pra evitar... desculpe meu amigo, mas não dá pra evitar...

hoje o mundo ficou mais triste, Primuxim!

Rafael disse...

{ LUTO } ... e estando longe fica mais dificil... sem poder dar um abraço amigo... =/ desde ontem estamos mais tristes, mas posso dizer com certeza que ele teve uma recepçao lisonjeosa no céu e esta em um lugar maravilhoso!

saudades...