domingo, 8 de fevereiro de 2009

Meme

Meme recebido da Carol ( http://vilarejoparticular.blogspot.com/ ) !
Nem vou falar que foi uma surpresa, ou que eu não esperava, por que REALMENTE foi, dado que eu não fazia idéia do que era um meme!
Mas agora que a Carol me apresentou esse troço, até que eu achei bem divertido.
Acho que pras pessoas que me conhecem o que eu vou escrever não vai ter novidade alguma, o fato é que eu sempre me exponho demais à todos que me rodeiam e isso poderia ser um bom começo pro meu meme.

As regras do meme são:
1 - Linkar a pessoa que te indicou.
2 - Escrever as regras do meme em seu blog.
3 - Contar 6 coisas aleatórias sobre você.
4 - Indicar mais 6 pessoas e colocar os respectivos links.
5 - Deixar a pessoa saber que você a indicou, deixando um comentário para ela.
6 - Deixar os indicados saberem quando você publicar sua postagem.

Então lá vai:

1 - Eu tenho uma necessidade enorme de falar. Se você quer me deixar muuuuuuito disconfortável é me colocar do lado de alguém e deixar que fiquemos o tempo todo calados. Olhando o tempo. Eu sou a típica pessoa que discorda daquele velho ditado: "Melhor ficar calada do que falar besteira". Talvez seja por isso que me sinto tão exposta, como se todos me conhecessem tão bem. Talvez seja por isso também que eu fale tanta besteira.

2 - Eu sou a pessoa mais antagônica já conhecida em matéria amorosa. Um mesmo cara poderia ter o dom de me fazer apaixonar por ele, ou vê-lo somente como mais um. O segredo é simplesmente não fazer nada do que uma pessoa que tenta conquistar outra tentaria fazer.
Se ele se mostrar apaixonado por mim, eu corro. Se ele me agradar demais, eu enjoo. Se ele ligar demais, me chateia. Mas se ele se mostra indiferente quanto à nós dois, me chama atenção. Se ele não faz a mínima questão de me agradar, eu gamo. Se ele não liga, eu apaixono colada no telefone. Mas daí, quando o telefone não toca e eu fico horas esperando, quando ele faz mais questão de sair com os amigos do que pegar um cineminha comigo, eu cobro. Cobro mais atenção, mais afeto, mais carinho, tudo que aqueles que queriam me conquistar me ofereceram mas eu recusei logo de cara.

3 - Eu não sobreviveria sem amigos. Não saberia nunca viver sozinha. Morro de medo da solidão. O meu medo é de não ter com quem conversar naquele dia entediante, ou naquele dia em que você tem um elefante entalado na garganta, ou mesmo naquelas noites em que você precisa de alguém pra sair e aprontar umas com você, de sentar na mesa de um bar e falar besteira até a barriga doer de rir. Como disse Vinícius em belas palavras: "E eu poderia suportar, embora não sem dor, que tivessem morrido todos os meus amores, mas enlouqueceria se morressem todos os meus amigos!"

4 - Sou uma pessoa extremamente carente, mas tenho sérios problemas em conseguir expressar meus sentimentos. Você poderia pedir aos meus amigos que me descrevessem em um adjetivo e lhes garanto que ninguém falaria emotiva. Mas acreditem, eu sou. Da minha maneira, mas sou. E necessito me sentir querida, me sentir acolhida no ambiente em que estou ou se não entro numa paranóia inexplicável. Há um tempo atrás falar, até mesmo pra um amigo, que eu gostava dele era uma coisa muuuuito difícil de ser feita. Abraços, beijos e demosntrações de afeto então! Nem se fala! Mas a minha carência foi aumentando com o tempo e meu orgulho diminuindo com os tombos. Hoje eu abraço até mesmo a pentelha da minha irmã. Mas sem beijos, isso seria demais!

5 - Eu não dou muita atenção à opinião dos outros sobre mim. Isso não quer dizer que ignoro a sociedade e os julgamentos que todos fazem de nós, mas simplesmente não faz muita diferença. Já me preocupei bastante quando mais nova e também já sofri demais por isso até entender que me chatear pelo julgamento que faziam de mim não me tornaria uma pessoa melhor, mais aceitável. E que fazer as coisas do meu modo, as besteiras que fosse e ser eu mesma, era uma satisfação que ninguém poderia tirar.

6 - Eu sou movida pela intensidade. Quando eu amo, eu amo demais e se eu odeio, eu odeio demais. Falo demais, alto, freneticamente. Eu acredito demais, mas uma vez decepcionada não me peça pra confiar mais. Rio demais, penso demais, mas também sou impulsiva demais.
Demais, demais, demais. Tudo pra mim tem que ser grande, pra caber minha sede de tudo, minha vontade de tudo. As coisas pra mim tem que ser completas, por inteiro ou não possuem significado.

Os indicados:
Deza - http://dezakarennine.blogspot.com/
Tatiana - http://marinheirosol.blogspot.com/
Paola - http://paolafabeni.blogspot.com/
Macelly - http://aprendendoaviver1.blogspot.com/
Laís - http://www.tremdemadalena.blogspot.com/
Carol - http://vilarejoparticular.blogspot.com/

;D

2 comentários:

Rafael disse...

auto descrição? heheheh

=*

Carol disse...

Ameiii...
Esse trem de meme é meio que um divã!
kkkkk


Bjooo

Amo